Justiça e poder

Não vejamos na Justiça um estorvo aos avanços da sociedade. Nem imaginemos em cada um dos que a compõem novos deuses, a que os vícios não assistem. Como instituição e poder, não tem como alhear-se à realidade que o envolve. Que seus erros, em toda e qualquer hipótese, sejam apurados, punidos e corrigidos. Sem prejuízo do prestígio á instituição. Deem-se ouvidos, por exemplo, ao que diz a Juíza Federal Jaiza Fraixe, da seção do TRF1- AM. Segundo ela, o melhor a fazer com os promotores e frequentadores de aglomerações seria confina-los na Arena da Amazônia, bem guardados, até que todos estejamos vacinados. Dra. Jaiza não exige leões, nem o polegar que decidiria pela morte dos confinados. A compensação estaria em evitar a morte de milhares dos que amam a vida, pela alegria dos festeiros.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Direito de expressão e charlatanismo

Para dizer o menos, foi inoportuna a nota divulgada pelo Centro de Comunicação Social do Exército, a propósito de matéria publicada no semanário Época. Assinado pelo jornalista Luiz Fernando Vianna, o

Cenário e simbolismo

Cristiane Rose Jourdan Gomes é o nome dela, ocupante de uma cadeira na Diretoria Coletiva da Agência Nacional de Vigilância em Saúde - ANVISA. Na memorável sessão de ontem, em que foi unanimemente a

Anunciada...mas nem por isso

A forma como a covid-19 vem sendo encarada pelo governo federal responde pela tragédia que já matou mais de duzentos mil brasileiros, e ainda matará não se sabe quantos mais. O desespero que tomou con

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.