Jânio e a Amazônia

A abertura dos territórios indígenas a toda sorte de atividade econômica é vista pelo jornalista Jânio de Freitas como a morte anunciada da Região. Mineradores, pecuaristas, dentre outros, executarão o que o articulista da Folha de São Paulo chama de sentença de morte da Amazônia.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O Rubicão de cada um

Difíceis, muito difíceis – e tenebrosos, os dias que temos vivido. Digo da morte imposta a toda uma população, aqui como em outros lugares do Mundo. A rejeição da Ciência, a agressão aos direitos fund

Sem Roma, nem Romano

Perde o Brasil um dos seus intelectuais mais lúcidos, com a morte do filósofo Roberto Romano. Professor da UNICAMP, Romano deixa a memória de um cidadão preocupado com a ética necessária às relações h

Fora!