Informações incompletas

A criação de consórcio para cobrir a lacuna oficial sobre a divulgação de informações da pandemia é ato elogiável, ao qual não devem ser poupados justos aplausos. Não o é, porém, admitir que as informações gerem suspeitas, ainda mais quando elas resultam do descompasso entre o testemunho dos cidadãos e a mensagem divulgada. Há dias, os dados colhidos pelo consórcio e postos dentro da casa dos brasileiros dão conta de extraordinário crescimento no número de novos casos e mortes pela covid-19, no Estado do Amazonas. As explicações dadas pelas autoridades de saúde têm merecido lacônicas referências, como se os números explicassem tudo por si mesmos. Temos visto nos últimos dias serem atribuídas cifras intranquilizadoras, porque o crescimento em 120% ou mais de 200% não parece corresponder ao testemunho dos que residem em Manaus. Aqui, o aumento exponencial do número de novos casos e de mortes resulta – segundo as autoridades sanitárias do Estado – à computação dos falecidos sem a confirmação da causa, em meses anteriores. Dizer quantos são esses registros, extemporâneos podemos dizer, parece-me de importância crucial. Sem que o conheçamos, não podem ser trazidas ao público informações correspondentes à realidade, além de ameaçadoras da credibilidade do próprio consórcio.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Repondo a verdade

A necessidade de uma reforma administrativa parece-me indiscutível, mas por motivos e com finalidades absolutamente contrários aos que vêm propalando governo, congressistas e patrões. Com o coro engro

O Rubicão de cada um

Difíceis, muito difíceis – e tenebrosos, os dias que temos vivido. Digo da morte imposta a toda uma população, aqui como em outros lugares do Mundo. A rejeição da Ciência, a agressão aos direitos fund

Fora!