Ineditismo

Ultimamente, o Presidente da República tem viajado pelo País e inaugurado obras iniciadas por governos anteriores. Em si mesmo, nada há de condenável nessa conduta. Melhor concluir que abandonar obras interrompidas, seja pelo motivo que for. Esconder que se trata de projeto iniciado por outros governos, contudo, é feio. Por enquanto, obra deste governo permanece inédita. A não ser que se classifiquem como tal a entrega da base de Alcântara, a baixa imunização da população contra diversas doenças infecciosas, o anúncio de inflação e o desmantelamento do Estado. No entremeio, Bolsonaro aproveita para abrir torneiras no Nordeste, ampliar a ajuda financeira à falta de empregos, aqui e acolá fazendo farol com chapéu alheio. Não é inédita, entretanto, a agressão à Ciência, aos direitos humanos e aos jornalistas.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Pra quê humoristas?

Pra que humoristas? A realidade política brasileira, de tão surreal, dispensa criadores de piadas. Diariamente, chegam prontas as anedotas que aliviam os sacrifícios impostos (1) à população. Como di

Dinheiro enfezado

Cenhos cerrados, aparência indignada são expedientes conhecidos. Nem mesmo a cueca substituindo as pochetes e capangas (lembram-se delas?) é inédita. Mas criatividade não falta aos nossos políticos. P

Perverso roteiro

Promessas vãs. Indignação tradutora de hipocrisia. Aposta na ignorância do eleitor. Simulação de estar chegando agora. Chororô. Inoperância atribuída aos poucos recursos disponíveis. Mais do mesmo, às

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.