Incomoda posição


Morreram quase 1.500 vítimas da covid-19, na última quinta-feira. Cada minuto daquele dia tombou um brasileiro, atingido pela necropolítica em vigor. A meta sonhada ficou para trás. Somam-se a ela quase 5.000 mortos. Sem que a pandemia dê sinal de arrefecimento. E com o relaxamento da quarentena se espalhando. Por determinação das autoridades estaduais e municipais ou pela simples zombaria de outras. O Brasil fazendo-se vice na trágica disputa, é o segundo no número de casos confirmados. Imaginem se não houvesse subnotificação ou se fossem feitos testes em toda a população! I formnações manipuladas põem máscaras nos números.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O préstimo do imprestável

É falso dizer que nada se pode aprender com o (des)governo atual. As tragédias também ensinam. Assistimos ao troca-troca de que seis virarão meia-dúzia e chegamos a essa constatação: cuidado deve ser

Ministério-Lázaro

Levanta-te e anda! É como descrevem os livros sagrados a volta do irmão de Madalena, ao mundo dos vivos. Os vivos (e espertos) de hoje ressuscitam órgãos antes amaldiçoados. E tratam de provê-lo e faz

Baralho

As cartas estão na mesa. Foram conferidas e embaralhadas. Chegada a hora da partilha, a distribuição dentre os jogadores sem o que não há jogo, dá-se por falta de um jogador. Dependendo da modalidade