Inúteis?

Assim parecem ser considerados pelo governo os deficientes e idosos. Tanto, que dois milhões deles correm o risco de perder os benefícios instituídos por lei. O pretexto, o de sempre: corrigir irregularidades. Enquanto a grana corre solta para contas bancárias cujos titulares, idosos ou não, deficientes apenas em valores morais e humanos deixam até de devolver quantias originárias dos cofres públicos.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O coringa desastrado (?)

Migrante ministerial, o réu confesso Ônix Lorenzoni troca de pasta como quem troca de roupa. Perece certo ministro da ditadura, pau para toda obra. Com uma vantagem sobre o pretenso candidato ao gover

Sem Roma, nem Romano

Perde o Brasil um dos seus intelectuais mais lúcidos, com a morte do filósofo Roberto Romano. Professor da UNICAMP, Romano deixa a memória de um cidadão preocupado com a ética necessária às relações h

<