top of page

Fez água

Atualizado: 1 de dez. de 2021

A prévia entre Eduardo Leite, Arthur Virgílio Neto e João Dória expôs mais do que antes o saco de gatos que é o PSDB. Não é que ainda haja quem creia na pseudo social-democracia supostamente defendida pelas lideranças do.partido.É certo que o ideário usado na origem e justificar a debandada do PMDB de Quércia esgarçou-se aos poucos. A forma como FHC governou e comprou o segundo mandato pode não ter sido o primeiro degrau na descida. Nem o mensalão pioneiro, de que Renato Azeredo foi protagonista. Depois, um dos líderes mais destacados do tucanato, o deputado Paulo Guerra teve seu nome ligado a ilícitos que as falsas vestais emplumadas diziam condenar. Outra liderança, Aécio Neves é rejeitado por amplos setores do PSDB, não sem antes ter sofrido constrangimentos resultantes de práticas iguais às atribuídas aos opositores do PSDB. Assim, já não é só a vocação hesitante e oportunista dos tucanos que se escancara. De posição supostamente progressista, o PSDB nada tem, se é que um dia a teve genuinamente. Basta olhar para as correntes em disputa na prévia do último domingo.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não fazem falta

Há indivíduos que, ausentes, fazem enorme favor aos outros. Cafu e Ronaldinho Gaúcho organizam um jogo entre veteranos, cuja renda se destinará às vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Enquanto

O medo da urna

A credibilidade do governador Eduardo Leite afundou de vez nas águas do Guaíba e outros rios. Quando todas as cidades atingidas pelas enchentes baixarem, restará na lama o prestígio do governante. Alé

Provas provadas

A Revista de Saúde Pública, do Instituto Sérgio Arouca, tirou as dúvidas. Nós municípios em que o ex-capitão excluído das forças armadas e tornado inelegível venceu as eleições de 2022, o índice de mo

Comments


bottom of page