Feminismo machista

A luta das mulheres para desvencilhar-se do machismo que por milênios reduziu suas possibilidades, talentos, virtudes e qualidades intrínsecas não parece ter-se imposto à sociedade moderna. Não que as lideranças dos movimentos, no País e no exterior, sejam desqualificadas ou revelem desinteresse pelo tema e pela mudança radical na maneira de vê-las. Algumas, até, têm marcado sua presença pelo denodo, o conhecimento de causa e a sinceridade postas em suas manifestações. Não é nesses itens, portanto, que está o equívoco que as torna muitas vezes rejeitadas. Desse assunto dá conta a filósofa e feminista norte-americana Nancy Fraser, professora da New School University, em texto encontrado no sítio Tizza, depois editado na Folha de São Paulo, 07/08/2020.

Pelo que pude absorver da verdadeira aula sobre o assunto, Nancy considera terem as lideranças feministas se deixado atrair pela competição com os homens, não com valorizar a própria posição da mulher na sociedade e nas relações de que participa, com outras mulheres, os homens e o poder. Cedeu, penso, aos apelos correspondentes aos valores, formatos e condutas que subjazem à sociedade de consumo. Penso que a busca de competir com indivíduos do outro sexo se impôs com a mesma força com que se exige delas - e dos homens, igualmente - o espírito e o interesse competitivos que permeiam toda relação na sociedade capitalista. Ao invés de tomarem a luta por sua libertação como um dos muitos aspectos fundamentais de valorização, enquadraram-se nos valores fundamentais à sociedade injusta e desigual, única que pode atender às exigências do mercado. Aceitaram, portanto, a determinação de sua posição como consumidoras, não como cidadãs e participantes de uma sociedade democrática, igualitária, como seria de esperar. Porque entendo equivocada a forma de atuação e suponho repousar em fundamentos igualmente indesejáveis, li com atenção e prazer o texto da professora feminista da New School University.

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Aparências ilusórias

O pior juízo político advém quase sempre da superficialidade com que o fato é encarado. Descuidam-se assim os pretensos observadores do que está por trás dos fatos e dos atos. Contentam-se em apreciar

Palavras sem fingimento

Visito o interessante blog palavradofingidor, do poeta Zemaria Pinto, e me surpreendo. Lá está, beneficiário da extrema generosidade do editor, meu poema O tempo. Zemaria destacou-o dentre os poemas p

À palmatória

Durante muito tempo, recriminei Édson Arantes do Nascimento. Cheguei a destoar do culto a ele prestado, pela rejeição a certas condutas que se diziam dele. Cabelos encanecidos mostraram a prudência de

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.