Fazendo justiça

Justiça se faça: tudo quanto o Presidente Jair Bolsonaro disse que faria, ele vem tentando fazer. Não se justificam, portanto, fingidas reações cada dia mais frequentes, dos que ontem o endeusavam e o tornaram a maior autoridade do País. Concorde-se ou não, a cabeça do Presidente é a mesma da campanha eleitoral. Nas raras vezes em que ele admitiu falar sobre os problemas que enfrentaria, era impossível esperar coisa diferente do que tem feito. Numa delas, chamou de Posto Ypiranga o sinistro Paulo Guedes. Por que, agora, as lideranças, que de tolas nada têm, ficam a reclamar do que fora anunciado?

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Sem mato e sem cachorro

Cassar sempre será mais fácil que caçar. Nesta, precisa-se ter cachorro (à falta dele, gato serve). Na outra, o verbo substitui com vantagem o substantivo: matar é diferente de manter a mata. O cão ne

Triste destino

Se não podes contra o poderoso alia-te a ele. Esse o roteiro seguido pelo ex-senhor da Lava Jato, desmoronado muito antes do que imaginaria a mais criativa mente. Não dando certo a fundação urdida com

Pandemia e endemia

Faz poucos dias, adverti para os resultados então incertos do segundo turno. Considerava àquela altura sem fundamento o triunfalismo de qualquer das forças em disputa. Também buscava conter a tendênci

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.