EU MATEI

Não quero dizer que ainda te quero esfaqueei meu passaporte para a utopia... Poder dizer que não mais espero, é tudo que espero, pois meu coração sempre apanhava enquanto batia. Tenho certeza que nada é certeza no meu sentimento... Estou sentindo que já não sinto a mesma saudade. Não me arrependerei de ter me arrependido do meu juramento quando prometi não te prometer minha lealdade...! Sei que ainda é cedo pra dizer que é tarde mas eu já matei o que ainda vive naquilo que eu digo vou escandalizar , gritar em silêncio pra fazer alarde... Farei minha ausência estar sempre presente para o teu castigo!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

uma cerejeira e uma saudade*

em julho, quando o mês finda há uma data charmosa que já foi linda e segue teimosa há também uma cerejeira que floresce certeira que a saudade desvanece elas chegam sempre no espaço da espera no vazio

VIVA A BARBÁRIE

Bernardo Carvalho, FSP- 14-06-2021 Numa entrevista recente ao jornal Libération, em resposta a uma pergunta sobre o confinamento na pandemia, o lendário diretor de teatro inglês Peter Brook, 95, relem