Espaço e pirataria

Das mais de centena e meia de projetos que tratam da criação de uma vacina para a covid-19, algumas despertam maior atenção dos meios oficiais e da comunidade científica. Os projetos da Oxford University/Astra-Zeneka, o da norte-americana Johnson, o da Sinovac são os mais divulgados e é para lá que estavam postos os olhos do Mundo. Quando a Rússia anunciou seu projeto Sputnik, réplica na área de saúde de sua conquista espacial, a primeira reação quase generalizada foi a desconfiança. Poucos se deram o trabalho de buscar mais e melhores informações sobre as atividades do Instituto Gamaleya. Quando Putin anunciou a aplicação da vacina ainda este ano, soou o alerta. De tal modo que hoje já há até Estados brasileiros encomendando o produto do laboratório russo. Ninguém, por medo ou seja que outro sentimento feio for, confessa a preocupação com a pirataria de Donald Trump, como a que levou à impossibilidade de chegarem ao seu destino no Brasil ventiladores e aspiradores adquiridos no exterior.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sem zona

Proposta do Prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL) assegurou renda básica de R$ 450,00 aos vulneráveis, durante a pandemia. A decisão teria sido unânime, se uma das vereadoras não tivesse tido p

Trágica parceria

Tinha assento no falecido CDES-Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, quando a proposta de criar parcerias público-privadas estava sob os holofotes. Boa coisa, pre

Comparação

Aos fissurados por números, talvez valha comparar. Cuba, com pouco mais de 11 milhões de habitantes, registra menos de 20 mil casos (0,19% da população) de covid-19, dos quais morreram 180 (0,9% dos

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.