Espaço e pirataria

Das mais de centena e meia de projetos que tratam da criação de uma vacina para a covid-19, algumas despertam maior atenção dos meios oficiais e da comunidade científica. Os projetos da Oxford University/Astra-Zeneka, o da norte-americana Johnson, o da Sinovac são os mais divulgados e é para lá que estavam postos os olhos do Mundo. Quando a Rússia anunciou seu projeto Sputnik, réplica na área de saúde de sua conquista espacial, a primeira reação quase generalizada foi a desconfiança. Poucos se deram o trabalho de buscar mais e melhores informações sobre as atividades do Instituto Gamaleya. Quando Putin anunciou a aplicação da vacina ainda este ano, soou o alerta. De tal modo que hoje já há até Estados brasileiros encomendando o produto do laboratório russo. Ninguém, por medo ou seja que outro sentimento feio for, confessa a preocupação com a pirataria de Donald Trump, como a que levou à impossibilidade de chegarem ao seu destino no Brasil ventiladores e aspiradores adquiridos no exterior.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Repondo a verdade

A necessidade de uma reforma administrativa parece-me indiscutível, mas por motivos e com finalidades absolutamente contrários aos que vêm propalando governo, congressistas e patrões. Com o coro engro

O Rubicão de cada um

Difíceis, muito difíceis – e tenebrosos, os dias que temos vivido. Digo da morte imposta a toda uma população, aqui como em outros lugares do Mundo. A rejeição da Ciência, a agressão aos direitos fund

Fora!