Em Defesa da Vida


A sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - SBPC realizou mais uma Marcha virtual pela Vida, como parte das atividades da Frente em Defesa da Vida, de que participam outras entidades comprometidas com a ciência, a sociedade e, em síntese com a VIDA, própria e dos outros. Os eixos do movimento têm como base a permanente luta em prol do bem por elas e seus membros considerado o mais importante, o primeiro dos eixos. Nesse sentido, alinham-se as outras bases da mobilização de cientistas, professores, intelectuais, pesquisadores e qualquer pessoa que põe a VIDA humana acima de qualquer outro interesse: 2. o respeito à Ciência e ao conhecimento; 3. a defesa do Sistema Único de Saúde, em vias de desmantelamento quando a covid-19 chegou no Brasil; 4. a solidariedade, especialmente dirigida aos mais vulneráveis, neste país em que tantos precisam de serviços públicos cuja existência é combatida agressivamente pelos que deles não precisam; 5. a proteção e defesa do meio ambiente, vítima contumaz dos que desejam transformar os bens naturais em parte de seu patrimônios privados; 6. defesa permanente da Democracia, particularmente quando são reiteradas práticas nocivas ao bem-estar da população, seja por agentes avessos ao entendimento e partidários da violência, seja pelos próprios órgãos mantidos pelos cidadãos e contribuintes.

Diferentes de outros agentes públicos, os integrantes da Frente em Defesa da Vida têm como armas seu interesse pelo bem-estar geral e a busca de respostas aos mais graves problemas com que se defronta a população, aqui e alhures. A Ciência posta a serviço dessa busca.

O grande valor a cultuar e disseminar, nesta e nas gerações futuras, é o conceito de vida como bem maior. Não a vida que desejam impor os que a têm abundante, risonha, desdenhosa pelo sofrimento alheio. Mas a vida solidária, que reconhece no outro um semelhante, com iguais deveres, com iguais direitos. E, sobretudo, com a oportunidade de fazê-los valer em todas as circunstâncias e instâncias. Como o direito à saúde, à educação, à proteção contra agressões – as da natureza e as engendradas pelos ganhadores de sempre, além der tantos outros serviços públicos. Parte do que fortalece o entendimento entre pessoas, adversários, comunidades, países, preferindo a solução civilizada, inteligente, e digna dos conflitos, ao invés de apelar para o uso das armas. Enfim, a vida vivida em ambiente social onde a liberdade e a fraternidade caminhem no sentido da igualdade, superada a barbárie e consolidada sobre argumentos, não sobre a força.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O prato e o cuspe

Até certo ponto, surpreendi-me com a votação do atual Presidente da República, na eleição de 2018. Logo eu, que pensava não ter mais idade para ser pego de surpresa! Afinal, quase 60 milhões de votos

Nüremberg não pode ser esquecido

Os desafios lançados pelo Presidente da República às instituições não são recentes, como se sabe. Quando ele desejou explodir a usina de abastecimento de água da cidade do Rio de Janeiro, manobras de

O futuro que chega logo

Mais uma vez, a Argentina sai na frente, em relação a nós. Faz dias, parte da população argentina foi às ruas, manifestar-se contra a apropriação, por parte de grupos privados, da água que abastece as