E os outros?

Na televisão, rápida aparição do Presidente Jair Bolsonaro mostrou-o indignado com o auxiliar direto de Ônix Lorenzoni, que viajou a Davos e a Nova Delhi, em avião da FAB. O ato, segundo o Presidente, foi imoral. Todos aplaudiram a decisão de Bolsonaro, que não esperou Lorenzoni voltar das férias. Preferiu ele mesmo, Presidente, destituir o viajante. Todos fazem votos de que tal indignação seja aplicada nos casos, pelo menos, do homem das comunicações e do turismo. Desses, por enquanto.

0 visualização

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.