E os outros?

Na televisão, rápida aparição do Presidente Jair Bolsonaro mostrou-o indignado com o auxiliar direto de Ônix Lorenzoni, que viajou a Davos e a Nova Delhi, em avião da FAB. O ato, segundo o Presidente, foi imoral. Todos aplaudiram a decisão de Bolsonaro, que não esperou Lorenzoni voltar das férias. Preferiu ele mesmo, Presidente, destituir o viajante. Todos fazem votos de que tal indignação seja aplicada nos casos, pelo menos, do homem das comunicações e do turismo. Desses, por enquanto.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Repondo a verdade

A necessidade de uma reforma administrativa parece-me indiscutível, mas por motivos e com finalidades absolutamente contrários aos que vêm propalando governo, congressistas e patrões. Com o coro engro

O Rubicão de cada um

Difíceis, muito difíceis – e tenebrosos, os dias que temos vivido. Digo da morte imposta a toda uma população, aqui como em outros lugares do Mundo. A rejeição da Ciência, a agressão aos direitos fund

Fora!