Duas perdas

Esta semana registra duas perdas que é justo lamentar. Da primeira, do cineasta José Mojica Marins, deu conta toda a grande imprensa. Afinal, ele foi o mestre do cinema brasileiro de terror. Da outra, dou-o eu mesmo. Emerson Pires de Souza, primeiro meu aluno, depois meu colega no magistério da Universidade Federal do Amazonas, foi sepultado nesta sexta, dois dias após morrer na capital cearense. A presença de grande número de professores e servidores da UFAM no velório apenas fez jus ao espírito colaborativo e fraterno que marcou as relações do Émerson com seus colegas e amigos.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Repondo a verdade

A necessidade de uma reforma administrativa parece-me indiscutível, mas por motivos e com finalidades absolutamente contrários aos que vêm propalando governo, congressistas e patrões. Com o coro engro

O Rubicão de cada um

Difíceis, muito difíceis – e tenebrosos, os dias que temos vivido. Digo da morte imposta a toda uma população, aqui como em outros lugares do Mundo. A rejeição da Ciência, a agressão aos direitos fund

Fora!