Duas perdas

Esta semana registra duas perdas que é justo lamentar. Da primeira, do cineasta José Mojica Marins, deu conta toda a grande imprensa. Afinal, ele foi o mestre do cinema brasileiro de terror. Da outra, dou-o eu mesmo. Emerson Pires de Souza, primeiro meu aluno, depois meu colega no magistério da Universidade Federal do Amazonas, foi sepultado nesta sexta, dois dias após morrer na capital cearense. A presença de grande número de professores e servidores da UFAM no velório apenas fez jus ao espírito colaborativo e fraterno que marcou as relações do Émerson com seus colegas e amigos.

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Pra quê humoristas?

Pra que humoristas? A realidade política brasileira, de tão surreal, dispensa criadores de piadas. Diariamente, chegam prontas as anedotas que aliviam os sacrifícios impostos (1) à população. Como di

Dinheiro enfezado

Cenhos cerrados, aparência indignada são expedientes conhecidos. Nem mesmo a cueca substituindo as pochetes e capangas (lembram-se delas?) é inédita. Mas criatividade não falta aos nossos políticos. P

Perverso roteiro

Promessas vãs. Indignação tradutora de hipocrisia. Aposta na ignorância do eleitor. Simulação de estar chegando agora. Chororô. Inoperância atribuída aos poucos recursos disponíveis. Mais do mesmo, às

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.