Do verbo à verba

O Museu da Amazônia, um dos locais mais interessantes dos que se dedicam a estudar e promover o estudo da região, é também atração turística para os visitantes de Manaus. Fechado devido à pandemia, o MUSA permanece em atividades, naquilo que o necessário afastamento social não veda. Mas também aproveita para pensar o futuro. É possível que, passado o pesadelo da covid-19, seja criado um fundo fiduciário constituído por doações, à altura de assegurar o funcionamento regular do Museu e a execução dos importantes projetos em que está envolvido. Sedutora e legítima, a contribuição ao conhecimento da Amazônia certamente atrairá a atenção dos que se dizem defensores deste grande pedaço do território nacional. A passagem do verbo à verba.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sobrecarga de trabalho

Imagino a sobrecarga de trabalho a que serão submetidos os servidores do Ministério das Relações Exteriores. Mais avancem as investigações da CPI da covid-19, mais será necessário reter passaportes. N

Confusão tola

As novas tecnologias da informação que na percepção de Marshall Mac-Luhan transformaram o mundo em uma aldeia global, nem sempre têm sido vistas com a seriedade necessária. Talvez aí esteja uma das ra

Policialesco

Quem ainda tenha dúvida sobre a transformação do Estado democrático de Direito em um Estado policial, leia com atenção noticiário sobre as irregularidades atribuídas ao ex-reitor da UFSC, professor Lu