Direita e direito

Mais inovador o Senado norte-americano não poderia ser. Ao proibir a oitiva de testemunhas no processo de impeachment do Presidente Ronald Trump, a maioria republicana inova e consagra expressão que se atribuía às testemunhas, dentre outros instrumentos de prova judicial. A prostituta das provas, era o que se dizia de pessoas chamadas a depor, porque sabiam alguma coisa sobre os fatos investigados. Não nos admiremos se alguns cidadãos norte-americanos acharem que na maioria republicana há alguns filhos da prova. É a direita liberal (mas nem tanto) inovando o Direito.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sem Roma, nem Romano

Perde o Brasil um dos seus intelectuais mais lúcidos, com a morte do filósofo Roberto Romano. Professor da UNICAMP, Romano deixa a memória de um cidadão preocupado com a ética necessária às relações h

Reprise

Até que enfim, o mensalão petista entrou em cartaz. Trazido em reprise, com sede no Ministério da Saúde e sua logística, já tem divulgados até o nome dos beneficiários. Ricardo Barros, mencionado pelo

Pobres e ricos

Quem ainda tenha dúvidas sobre a insensibilidade das elites brasileiras, tente encontrar as declarações do dono das Lojas Riachuelo. Flávio Rocha, expoente do Partido chamado Republicanos, joga-se ago