top of page

Dificuldade

Ano de eleição complica as coisas. Sobretudo para políticos que se candidatam. Se o (des)governo federal tinha dificuldades para preencher os cargos, em anos anteriores, as dificuldades neste período se multiplicam. Veja-se o caso da Presidência da Petrobras. Escassas as fileiras de recrutamento em que o Presidente da República vai buscar seus auxiliares, até os critérios de escolha são alterados. O substituto do general Silva e Luna teve que desistir. Seus interesses contrariam os da empresa, no que lhe resta de estatal. Antes, o Presidente da República estava se lixando para isso. Agora, pode gerar perda de votos. Disso, o general Augusto Heleno sabe mais que nós, pobres mortais.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não fazem falta

Há indivíduos que, ausentes, fazem enorme favor aos outros. Cafu e Ronaldinho Gaúcho organizam um jogo entre veteranos, cuja renda se destinará às vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Enquanto

O medo da urna

A credibilidade do governador Eduardo Leite afundou de vez nas águas do Guaíba e outros rios. Quando todas as cidades atingidas pelas enchentes baixarem, restará na lama o prestígio do governante. Alé

Provas provadas

A Revista de Saúde Pública, do Instituto Sérgio Arouca, tirou as dúvidas. Nós municípios em que o ex-capitão excluído das forças armadas e tornado inelegível venceu as eleições de 2022, o índice de mo

Comentarios


bottom of page