Diálogo quase impossível

Perguntam-se os brasileiros: quando duas pessoas não entendem uma a língua da outra, qual a melhor maneira de mantê-las em animada conversa? Respondem-me alguns: utilizando uma terceira língua, que lhes seja comum. Quando, porém, um dos interlocutores é monoglota, mal dando conta de expressar-se na língua oficial de seu país - o que fazer? Responde-me uma terceira pessoa: quem sabe utilizando a línguagem de sinais. Resta-se ter devidamente esclarecido se - e qual a outra língua - a libras é universal. Ao que penso, não é! Budapeste terá sido o cenário do surreal encontro.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O poeta e ator DÓRI CARVALHO ocupará desde manhã cedo do DIA 22 (domingo) o ESPAÇO ABERTO desta nau. Seu texto Uma doença estranha traz à atenção dos visitantes/leitores um mal ainda por ter todos os