Deixemos de firulas

Perde tempo quem se dá à análise da dicotomia vida X economia. A pobreza de argumentos é a mesma que sustenta pretextos, quando não deslavadas mentiras. Inexiste o dilema, simplesmente porque sem o homem não há que falar em economia. É como se falar da árvore tolerasse abandonar o estudo de sua semente. É preciso compreender, todavia, o histórico da ciência econômica. De como e porque ela surgiu, até o ponto em que muitos dos seus melhores especialistas concluíram: é a ciência que trata da carência. É exatamente na falta que a inteligência e a criatividade dos homens mostram seu talento. A abundância sempre leva à dissipação. Há nações em que o sentimento de coletividade supera o de individualidade, pelo menos no ambiente mais amplo da sociedade. Se pretendêssemos dar algum tônus jurídico, lembraríamos o que diziam os antigos romanos - o meu direito acaba onde começa o direito do outro. É o outro, portanto, que incomoda os egoístas, aqueles que se aboletam e protegem em seus luxuosos carros, para exigir que seus inimigos (por escolha deles, os ricos) voltem a verter seu suor em benefício das contas bancárias que permitem trocar de carro a cada semestre. Tudo quanto se diga sobre a única e firme motivação das carreatas promovidas com o objetivo de romper a proteção dos que estão em casa, chegará a um só ponto: não podem continuar perdendo. Porque, mais fácil que trazer mensagens em estandartes, faixas e discursos, é experimentar a realidade vivida: perdem mais, nos momentos em que a natureza por eles explorada se manifesta em desacordo, os que mais sempre ganharam. Não é da paralisação da economia que eles reclamam, mas de não poderem continuar acumulando à farta. Deixem de firulas e digam as coisa às claras.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Egoísmo no atacado

Manaus talvez tenha sido a primeira cidade a registrar uma das formas mais ignóbeis do egoísmo humano, nesta fase de pandemia. Aqui, pessoas desprovidas do menor senso de humanidade furaram a fila da

Eras nada priscas

Vivemos, no Brasil e em outros poucos países do mundo, realidade capaz de sugerir aos historiadores relato cujo título bem poderá ser Era dos dias incompreensíveis. Não é pequena a literatura sobre a

Leite e lágrimas

Empenhado na tarefa de desmoralizar o Sistema Único de Saúde, revelar desprezo pela Ciência e não deixar dúvida sobre seu ódio à Humanidade, o Presidente da República visitou Chapecó. Naquela cidade c

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.