top of page

Decisão democrática

Oficiais da Marinha têm 90 dias para desfiliarem-se de partidos políticos. Esta é providência determinada pelo Comandante da Armada, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen. A filiação, proibida no artigo 42 da Constituição Federal, seria ignorada pelos oficiais filiados, como deu a entender curto trecho da nota emitida pelo comandante da força naval brasileira. A ignorância da Lei, não só da Lei Maior, não pode ser alegada por qualquer cidadão, fardado ou não. Em todo caso, a conduta do Almirante Olsen traz uma novidade. Vista como a mais aristocrática das armas, a Marinha substitui o Exército, na posição em defesa do Estado de Direito.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não fazem falta

Há indivíduos que, ausentes, fazem enorme favor aos outros. Cafu e Ronaldinho Gaúcho organizam um jogo entre veteranos, cuja renda se destinará às vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Enquanto

O medo da urna

A credibilidade do governador Eduardo Leite afundou de vez nas águas do Guaíba e outros rios. Quando todas as cidades atingidas pelas enchentes baixarem, restará na lama o prestígio do governante. Alé

Provas provadas

A Revista de Saúde Pública, do Instituto Sérgio Arouca, tirou as dúvidas. Nós municípios em que o ex-capitão excluído das forças armadas e tornado inelegível venceu as eleições de 2022, o índice de mo

Comments


bottom of page