Dando nome

Não me lembro de ter lido em outro lugar. Por isso, ao pensar quão feliz o nome dado pela jornalista Catarina Rochamonte às relações entre os poderes republicanos, que nossa Constituição determina sejam autônomos e harmônicos, também a considero madrinha da expressão. Referindo-se à movimentação do atual Presidente do Senado, David Alcolumbre para manter-se no posto, a articulista da Folha de São Paulo chama-nos de República do compadrio. Poderia até ter dito república genética, mas não era o caso. Nem sei se os rocinantes entenderiam a Rochamonte.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pertinência e pertinácia

O Laboratório de Ensino, Pesquisa e Experiência Transdisciplinar em Educação da UEA realizará, dia 01 de maio, através do canal Youtube.com/tevelepete, a 3ª sessão de seu programa Conversas impertinen