Coalisão ou cumplicidade?

A criatividade humana parece mais evidente quando posta a serviço do mal. Conceitos ainda por ver levados à prática alteram-se com rapidez espantosa. Sempre há, à espreita, os beneficiários aptos e pressurosos em ver satisfeita sua voracidade danosa. De uns tempos para cá, tem-se chamado coalisão à soma dos interesses quase sempre espúrios e condenáveis destinados a outro conceito supostamente ligado ao bem-estar coletivo. Assim, o que deveria ser o governo do povo, pelo povo e para o povo traveste-se das mais diferentes aparências, para assegurar o que tem sido chamado governabilidade. Não se indaga a quem aproveitam a efetividade e a eficácia dos que governam. O resultado é vermos a tal coalisão não ser mais que o eufemismo encontrado para justificar a mais deslavada e sem-vergonha cumplicidade.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Os que costumam visitar esta nau têm bom programa para o crepúsculo desta quinta-feira. Lendo seu poema Fractais, no Recital Literário da Editora Scortecci, às 19:30(BSB) estará o tripulante PAULO EMÍ