Cloroquina e macacos

Testada em macacos infectados com o novo coronavírus, a hidroxicloroquina mostrou efeito antiviral. As provas feitas em modelos de vias aéreas humanas, todavia, não registraram qualquer efeito. O resultado do estudo foi publicado pela acreditada revista científica Nature. As cobaias usadas eram da espécie macacos verdes africanos, cujas células renais sofreram, alteração causada pelo uso da substância. Mesmo associada à azitromicina a droga não mostrou eficiência. O estudo foi feito em parceria pelas Universidades de de Paris e Aix-Marselha, do Instituto Pasteur e do Centro Nacional de Referência de Vírus e Infecções Respiratórias da França. Não se sabe se em outros macacos o uso da hidroxicloroquina faz efeito.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Amazônia sendo devastada, o Presidente vendendo gato por lebre no exterior e o vice-Presidente, investido das funções de xerife da Amazônia, só agora soube da devastação. Do círculo de ferro das fak

Segue em marcha batida o processo que tentará impedir a participação do Presidente e excluir o até agora imbatível ex-Presidente Lula das eleições de 2022. Os media já noticiam o interesse do centrão

Sinto envelhecer, quando: o casamento, no passado formador de famílias, passou a ser um organizador de quadrilhas; o desvio de dinheiro púbico era chamado desfalque, não comissionamento; o patriota e