Cloroquina e macacos

Testada em macacos infectados com o novo coronavírus, a hidroxicloroquina mostrou efeito antiviral. As provas feitas em modelos de vias aéreas humanas, todavia, não registraram qualquer efeito. O resultado do estudo foi publicado pela acreditada revista científica Nature. As cobaias usadas eram da espécie macacos verdes africanos, cujas células renais sofreram, alteração causada pelo uso da substância. Mesmo associada à azitromicina a droga não mostrou eficiência. O estudo foi feito em parceria pelas Universidades de de Paris e Aix-Marselha, do Instituto Pasteur e do Centro Nacional de Referência de Vírus e Infecções Respiratórias da França. Não se sabe se em outros macacos o uso da hidroxicloroquina faz efeito.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

95 anos de Thiago de Mello

O editor participa das homenagens ao poeta da claridade, que mais canta, quanto mais escuro está. O poema-homenagem pode ser lido nestas páginas (Nauta, vídeos) ou em videocultura.manaus.am.gov.br Nes

Paiol de beleza

Passa a integrar a tripulação desta nau, para enriquecê-la, o poeta Zé Maria Pinto. Bem-vindo, o autor de Fragmentos de silêncio, A história como metáfora e outros ensaios de amor e Teatro e resistênc

Nova colaboradora

Nicole Bomfim Seráfico de Assis Carvalho é uma jovem estudante, apreciadora da natureza e das imagens que ela oferece. Por isso, decidiu oferecer oi registro fotográfico do que seus olhos veem. Dela é

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.