top of page

Canalha, canalha, canalha!

O dedo em riste, Tancredo Neves reagia à declaração do Presidente do Senado, Auro Moura Andrade, dando como vaga a Presidência da República. O que permitiu a deposição do Presidente João (Belchior Marques)Goulart, naquele mesmo momento tentando organizar a resistência ao golpe, no Rio Grande do Sul. Com o Presidente deposto estavam Leonel Brizola, Darcy Ribeiro, Raul Riff e outros auxiliares do político e fazendeiro gaúcho. Os tempos, agora, são outros e os mesmos, simultaneamente. Assemelham-se pelas cavilações e práticas; diferenciam-se pela falta de quem fale como o sábio político das Minas Gerais.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vacina necessária

Logo os negacionistas protestarão. O que lhes pode interessar, diante do anúncio da celebração de um acordo entre laboratórios, para a criação de uma vacina anti-mal de Alzheimer? Só quem nada sabe so

Convívio versus hostilidade

Está lá, na página 41 da edição da última quarta-feira, no Estadão. O artigo em que o festejado antropólogo Roberto da Matta coloca interessante e oportuno dilema. Entre os que convivem em paz e integ

Símbolos

Vera Rosa, colunista do Estado de São Paulo, considera as enchentes do Guaíba a covid de Lula. Não destaca a diferença de conduta do triPresidente, em relação ao seu antecessor. Mas elege três símbolo

Comments


bottom of page