Cabeça e intestino

É frequente as pessoas que não passam fome serem chamadas de esquerda caviar, sempre que defendem maior distribuição de renda e acesso aos direitos pelos que vivem do trabalho. Na falta de argumentos honestos, seus detratores tentam confundir cabeça com intestino. Os que usam a primeira não veem mal em desejar que os outros desfrutem das mesmas oportunidades e confortos de que eles mesmos desfrutam. Os outros, pensando com o outro órgão não podem produzir mais que o que cabe ao intestino produzir. Quem ler texto publicado hoje na FSP, do professor Jorge Coli (UNICAMP), saberá mais do assunto.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Menos mal

Continuará a chamar-se Praça Nestor Nascimento o logradouro da Praça 14. Houve recuo dos promotores de mais uma das muitas ignomínias que têm vitimado segmentos sociais desfavorecidos. No caso específ

Mercado

Oferta e procura se encontram. Ao final, chegam ao objetivo buscado: o preço. Simples assim, diria o obediente general Pazuello. Atento a isso que se considera a principal lei de um ser etéreo, invisí

O coringa desastrado (?)

Migrante ministerial, o réu confesso Ônix Lorenzoni troca de pasta como quem troca de roupa. Perece certo ministro da ditadura, pau para toda obra. Com uma vantagem sobre o pretenso candidato ao gover