Céu de brigadeiro

A esta altura da crise, ganham os que vivem mais próximos da Lua. Porque é de suas cabeças que saem as decisões, tanto quanto dela se aproximam, em céu de brigadeiro, as companhias aéreas. As mesmas que se preparam para cobrar o as respirado em suas nem sempre confortáveis aeronaves. A viúva, como se dizia, pagará a conta. Trocando em miúdos e usando linguagem de dia-de-semana, como dizia Guimarães Rosa: o contribuinte que paga impostos. Mesmo que não sejam todos, nem os mais ricos os que o fazem.

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Pra quê humoristas?

Pra que humoristas? A realidade política brasileira, de tão surreal, dispensa criadores de piadas. Diariamente, chegam prontas as anedotas que aliviam os sacrifícios impostos (1) à população. Como di

Dinheiro enfezado

Cenhos cerrados, aparência indignada são expedientes conhecidos. Nem mesmo a cueca substituindo as pochetes e capangas (lembram-se delas?) é inédita. Mas criatividade não falta aos nossos políticos. P

Perverso roteiro

Promessas vãs. Indignação tradutora de hipocrisia. Aposta na ignorância do eleitor. Simulação de estar chegando agora. Chororô. Inoperância atribuída aos poucos recursos disponíveis. Mais do mesmo, às

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.