Brizola ainda vive


Maior resistência ao golpe pós-renúncia de Jânio Quadros, que impediria João Goulart de ser Presidente da República, Leonel Brizola firmou liderança nacional, com sua bem armada brigada gaúcha. Junto com o General Machado Lopes, comandante militar no Sul, o governador gaúcho pôs por terra o projeto dos golpistas. Dotado de coragem pessoal rara, mobilizou seu Estado e em grande medida conquistou a simpatia e a admiração dos brasileiros, de Norte a Sul. Não precisava de um revólver para mostrar sua bravura. Muito menos de intermediários. Engenheiro, nem por isso deixou de ser bom orador. Domingo, em Porto Alegre, a liderança do líder morto mostrou-o tão vivo quanto há quase 60 anos. Que falta ele faz!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sobrecarga de trabalho

Imagino a sobrecarga de trabalho a que serão submetidos os servidores do Ministério das Relações Exteriores. Mais avancem as investigações da CPI da covid-19, mais será necessário reter passaportes. N

Confusão tola

As novas tecnologias da informação que na percepção de Marshall Mac-Luhan transformaram o mundo em uma aldeia global, nem sempre têm sido vistas com a seriedade necessária. Talvez aí esteja uma das ra

Policialesco

Quem ainda tenha dúvida sobre a transformação do Estado democrático de Direito em um Estado policial, leia com atenção noticiário sobre as irregularidades atribuídas ao ex-reitor da UFSC, professor Lu