Bem-cotados


Não me admirarei se encontrar, dentre os fraudadores da política de cotas da UFAM pessoas que podem pagar para as empresas de ensino superior. Conscientes do caráter quase sempre comercial desses negócios, sabem que a melhor formação profissional vem da escola pública. Acostumados à – digamos assim – frouxidão ética, burlam a Lei, na esperança de ter mais uma vez o benefício imerecido. De qualquer forma, seja quem for, praticam todos um ilícito.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O coringa desastrado (?)

Migrante ministerial, o réu confesso Ônix Lorenzoni troca de pasta como quem troca de roupa. Perece certo ministro da ditadura, pau para toda obra. Com uma vantagem sobre o pretenso candidato ao gover

Sem Roma, nem Romano

Perde o Brasil um dos seus intelectuais mais lúcidos, com a morte do filósofo Roberto Romano. Professor da UNICAMP, Romano deixa a memória de um cidadão preocupado com a ética necessária às relações h