Bate que eu gosto

Importantes meios de comunicação nacionais atribuem masoquismo à conduta do Brasil diante dos Estados Unidos da América do Norte. Apanhamos e pedimos que nos batam mais. A dispensa de visto para o ingresso de cidadãos daquele país e a entrega da base de lançamento de Alcântara(MA) são parte dos presentes dados àquela nação, em troca de nada. Nem pedacinhos de vidro ou miçangas vêm de lá. Parece que temos os bolsos com a boca virada para baixo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sem Roma, nem Romano

Perde o Brasil um dos seus intelectuais mais lúcidos, com a morte do filósofo Roberto Romano. Professor da UNICAMP, Romano deixa a memória de um cidadão preocupado com a ética necessária às relações h

Reprise

Até que enfim, o mensalão petista entrou em cartaz. Trazido em reprise, com sede no Ministério da Saúde e sua logística, já tem divulgados até o nome dos beneficiários. Ricardo Barros, mencionado pelo

Pobres e ricos

Quem ainda tenha dúvidas sobre a insensibilidade das elites brasileiras, tente encontrar as declarações do dono das Lojas Riachuelo. Flávio Rocha, expoente do Partido chamado Republicanos, joga-se ago