Basta de violência

Mais uma violência estimulada pelo ódio vigente é conhecida. Uma professora (Mara Cristina Gonçalves da Silva), da ETEC do Centro Paula Souza, em Franco da Rocha, São Paulo, está jurada de morte. Seus alunos, baseados na conclamação permanente de pessoas ligadas ao governo federal, criaram em 2018 um grupo chamado Morte à Professora Mara .A professora ameaçada pediu è direção da escola a transferência dos alunos, afinal negada. Por causa disso, o movimento Liberdade e Luta (LL), com o lema Em defesa da vida da Professora Mara", agora pede apoio para ver atendida a solicitação da transferência dos alunos faltosos e a apuração de todos os fatos, inclusive do possível envolvimento de outras pessoas. O apoio pode ser dado, com o envio de mensagens para souliberdadeeluta@gmail.com; e142dir@cps.sp.gov.br; gds@cps.sp.gov.br; uniproc@cps.sp.gov.br



9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Sem mato e sem cachorro

Cassar sempre será mais fácil que caçar. Nesta, precisa-se ter cachorro (à falta dele, gato serve). Na outra, o verbo substitui com vantagem o substantivo: matar é diferente de manter a mata. O cão ne

Triste destino

Se não podes contra o poderoso alia-te a ele. Esse o roteiro seguido pelo ex-senhor da Lava Jato, desmoronado muito antes do que imaginaria a mais criativa mente. Não dando certo a fundação urdida com

Pandemia e endemia

Faz poucos dias, adverti para os resultados então incertos do segundo turno. Considerava àquela altura sem fundamento o triunfalismo de qualquer das forças em disputa. Também buscava conter a tendênci

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.