Atualidades


Quebrados os pés

do meu verso

ainda há tanto

a caminhar

e porquê


Se o destino parece

incerto

carece perseverar

moinhos agora são

diferentes

outras as razões

a luta

se faz mais urgente


Tempos sombrios

nuvens pesadas

trágicos tempos

sonhos perversos

homens sem brios

trovões mais que

boas águas

dos rios

tempestade tocada a fogo

violência trazendo

mágoas

vontade acossada

pela anemia

pela anomia

a empreitada


Na resistência

há heresia

para que tudo

não acabe

em nada

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Batalha vencida

Não sendo o rei que caia a torre seteiras e olheiras desmontadas cegas as facas perdidas as setas balas enferrujadas transposta a barra mar aberto clarão desperto em escura noite tanto tempo cultuada

Morto - o sonho?

Desta não escapamos o vírus foi mais forte forçou-nos a abandonar vocês não sabemos se deixamos só que trouxemos conosco tanta saudade a falta do beijo sorridente do neto a preocupação com o emprego d

Homem e máquina

Disseram-me: cala-te não me calei. Insistiram: guarda tua pena outras pagarás! Fiz-me surdo. Ameaçaram-me: na tua boca poremos o gosto do fel em tua vida também! Perseverei... Olhos sempre postos no a

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.