AS CONCUBINAS JOGAM A REPÚBLICA NA LATA DO LIXO

Não vou opinar sobre a balbúrdia neste governo. Trata-se de uma antigestão permeada de paspalhos falando em mercado e comunismo, sem entender patavinas dos dois. O que me chamou atenção na querela Bolsonaro/Moro foi a desqualificação das instituições públicas, em particular a polícia federal e o stf.  São duas instituições de Estado que já gozaram de prestígio no meio político, mas que se permitiram ao descalabro. A polícia federal se tornou polícia política no primeiro momento que lhe foi dada autonomia, ainda no governo Dilma. Se tornou um antro da política mequetrefe de direita, como um cão adestrado para servir a um larápio de supermercado. O stf (com minúsculas, pois perdeu o respeito ético e gramatical) há muito tempo, também, resolveu abandonar o sentido republicano e abraçar os atalhos inconstitucionais. Uma instituição que deveria analisar e defender o espírito da carta magna se imbricou ao oportunismo golpista e aos devaneios egocêntricos dos seus ministros. O resultado não poderia ser outro para estes órgãos de Estado: viraram chacotas ao se converterem em objetos de lavanderia na briga de concubinas traídas. O que podemos concluir desta situação é que há uma crise republicana estrutural, causada pelas instituições de Estado e por seus agentes inescrupulosos. Se quem governa entendesse a importância de manter as funções sociais das instituições de Estado não ficaria balbuciando tolices e acendendo vela para o mercado, já que o capital quer estabilidade política para explorar a economia. Um país em crise de valores republicanos e políticos não é berço esplêndido para os investidores. Lúcio Carril

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

POR UMA POLÍTICA HUMANIZANTE

Perdi muitos amigos no processo político. Talvez me tenha faltado alma, espírito ou simplesmente sensibilidade. Já não procuro o erro no outro, pois isto não me ajudaria a reconhecer minhas próprias l

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.