Arroz nada doce

Baião-de-dois era comida de pobre. Rico prefere bem-elaborados risotos. De preferência, sem sequer lembrar o eventual gosto do arroz. Pois também para inventar, reinventar e modificar comidas tem servido a pandemia. Só ainda não foi inventado algo que mantenha a lei do mercado e ao mesmo tempo evite a fome. Nem Chicago, nem Berkley, nem Harvard, nem Yale conseguiram chegar a uma boa receita. Não me refiro a outro tipo de receita, mas à prescrição. Da primeira há quem entenda muito, sem faltar-lhes à mesa o risoto de trufas negras.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Amazônia sendo devastada, o Presidente vendendo gato por lebre no exterior e o vice-Presidente, investido das funções de xerife da Amazônia, só agora soube da devastação. Do círculo de ferro das fak

Segue em marcha batida o processo que tentará impedir a participação do Presidente e excluir o até agora imbatível ex-Presidente Lula das eleições de 2022. Os media já noticiam o interesse do centrão

Sinto envelhecer, quando: o casamento, no passado formador de famílias, passou a ser um organizador de quadrilhas; o desvio de dinheiro púbico era chamado desfalque, não comissionamento; o patriota e