Arroz nada doce

Baião-de-dois era comida de pobre. Rico prefere bem-elaborados risotos. De preferência, sem sequer lembrar o eventual gosto do arroz. Pois também para inventar, reinventar e modificar comidas tem servido a pandemia. Só ainda não foi inventado algo que mantenha a lei do mercado e ao mesmo tempo evite a fome. Nem Chicago, nem Berkley, nem Harvard, nem Yale conseguiram chegar a uma boa receita. Não me refiro a outro tipo de receita, mas à prescrição. Da primeira há quem entenda muito, sem faltar-lhes à mesa o risoto de trufas negras.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Desaparecimento suspeito

Dá pra desconfiar, quando pessoas afeitas às cãmeras submergem. Algo de condenável estarão aprontando. A não ser que, colhidas pela covid-19, decidiram prolongar indefinidamente a recomendada quarente

Bola da vez

Nossas atenções devem voltar-se para área por enquanto preservada das idiossincrasias do Presidente Jair Bolsonaro. Quando os pronunciamentos do Chefe do Poder Executivo brasileiro começarem a produzi

Caminhos difíceis

Desde o XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética, as atrocidades praticadas por Joseph Stalin foram denunciadas e os comunistas se viram forçados a proscrever seu ex-líder. Não obstante, a

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.