top of page

Arrogância

Tecnocratas arrogantes, que pensam constituir um quarto poder. Esse o conceito emitido pelo economista André Lara Resende ao Presidente do Banco Central e os colegas neoliberais ortodoxos que integram o COPOM. Na entrevista concedida à jornalista Míriam Leitão, na quase-madrugada do dia 30, o membro da equipe que criou o Plano Real não deixou por menos. Mostrou a inconsistência da manutenção da alta taxa de juros em que insiste aquele Conselho, e as consequências maléficas sobre a economia nacional. Ostentando sólido conhecimento da economia brasileira e louvado em reputados economistas estrangeiros (Stiglitz e Galbraith dentre eles), Lara Resende desmontou as alegações dos integrantes do Conselho de Política Monetária, além de mostrar o caráter interno da dívida publica. Também condenou a autonomia (prefiro vê-la como soberania) do Banco Central, atribuindo a essa condição a arrogância dos que se pretendem membros de um quarto poder inexistente na Constituição Federal. A entrevistadora, de viés claramente neoliberal, nào obstante elogiou as afirmações do entrevistado, mesmo quando ele acusou o Presidente do Banco Central, cujo olhar só contempla os interesses do mercado financeiro, não importam os danos e sacrifícios impostos aos mais pobres. Resende também criticou a ousadia das autoridades do BC, tentando dar pitos e lições de moral em membros dos Poderes Executivo e Legislativo. Enfim, uma entrevista que dará o que falar. E talvez levará a alterar os rumos da economia do País. Oxalá!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O processo e a frustração de mais um golpe*

Por mais absurdo que possa parecer, o golpe tentado e frustrado em 08 de janeiro de 2023 nasceu há pelo menos três décadas. Quase quarenta anos, na verdade. Essa é hipótese que não pode ser descartada

Primeira carta a um jovem poeta

Pedro, caro e jovem amigo, Veio a calhar o nosso encontro do último sábado. Se nada de extraordinário houve na acolhida que lhe proporcionei e no café que Pessoa nos fez sorver, o pouco tempo de conví

O todo e as partes

Consulto o pai eterno de todos, o dicionário. Lá aprendo que são dados nomes às coisas para que elas mantenham sua individualidade, sejam conhecidas por suas peculiaridades. Pelos traços e característ

コメント


bottom of page