Aquele abraço

Atualizado: 13 de nov. de 2021

A eleição do compositor e cantor Gilberto Gil para a Academia Brasileira de Letras, mais que a simples ocupação de uma vaga, traz mensagens simbólicas a que devemos prestar a devida atenção. Tanto quanto concorrermos, os que lá têm lugar firmado e nós outros, do lado de fora, para não deixar fenecer a tendência agora anunciada. Quer dizer muito o fato de a escolha do autor de, dentre outras composições, Procissão e Domingo no Parque, ocorrer logo após a eleição da atriz Fernanda Montenegro. Pode-se perceber quanto a presença de artistas ligados a linguagens culturais diferentes da literatura em sentido estrito significa, uma espécie saudável de rompimento com a tradição. O enriquecimento cultural resultante disso parece-me mais relevante que a ABL incluir uma mulher e um negro, eis que representantes desses segmentos estão presentes desde a fundação (com Machado de Assis) e 1977, quando Raquel de Queiroz foi admitida. O abraço daqui enviado cumprimenta não apenas os dois novos acadêmicos, mas todos os seus confrades e aqueles que sabem da importância da Academia, na Cultura nacional. É aquele abraço dado com a certeza de que a eleição de Fernanda e Gil também é ato de resistência.

3 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Biblioteca Nacional homenageou a violência e reverenciou a barbárie, ao conceder a medalha da ordem do mérito do livro ao deputado condenado pelo STF Daniel da Silveira. Tanto quanto se sabe, e a co

Interessados em cinema, como produtores e diretores mais que espectadores, não terão muita dificuldade, se quiserem lançar filme de violência, mesmo se um bang-bang nos moldes tradicionais. Pelo menos

O qualificativo inscrito no título dá o tamanho da bossalidade que tomou conta do País, sem fazer economia. Tudo feito segundo o modelo de caixa em que se enrolam e embrulham os mais representativos a