top of page

Aos amigos... e também aos outros

Chamem-me, por favor

de esquerdopata!

não titubeiem, ao chamar-me

com presumível generosidade

de esquerdista

pelo menos desta vez

estarão aproximando-se

uma vez que seja

da verdade.


Usem os adjetivos a que

rendem reverência

com uma e exclusiva

solicitação:

tudo quanto disserem

há de qualificar minha preferência

pelos pobres, os sofredores

os que têm fome

os perseguidos porque pensam

e sabem dizê-lo

os que não desdenham da Ciência

os que à morte

preferem a Vida.


Peço-lhes, porém

jamais me chamar

de genocida.

Outros têm feito

por merece-lo

não é a presença deles

que me conforta

como a ninguém confortará

se não for pedir demais

somem ao meu

mesmo se lhes custa

encontrar dentro de

si mesmos

o desprezo que lhes dedico


Nem lhes peço

porque ignoro

dediquem o mesmo asco

que meus sentimentos

nutrem pelos necrófilos




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Desperdício

José Seráfico Não se admirem se alguém disser que isso é normal nem se surpreendam com a indiferença diante de tanto mal o que se tem feito à infância às velhas e velhos às mulheres aos negros promoçã

Quando e onde

Quantos serão os mortos? Onde explodirá a próxima bomba? Quando? Quantos se juntarão às centenas de milhares o vírus armado de natural letalidade cumprindo parte da tarefa a que outros (vírus ou verme

Porvir anunciado

Quero comer todo dia sonho com vida feliz o direito de sorrir é isso o que o povo diz e vê no que está por vir quando janeiro surgir De Porto Alegre, Florianópolis, dos Pampas, de Curitiba do Acre e d

Commentaires


bottom of page