Antecipação

O governo da Rússia já pediu à Organização Mundial de Saúde o registro da Sputinik-5, sua vacina na corrida por prevenir a humanidade do sofrimento da pandemia. Tão controvertida quanto as vacinas da China e de Oxford, a russa está em fase final de testes e lá se diz já ter sido aplicada inclusive na filha do todo-poderoso Vladimir Putin. Enquanto isso, no Brasil das trevas se discute se deve ser obrigatória ou não. Além de hostilizar a nação de onde nos chegam excepcionais receitas (financeiras, no caso) e de onde tudo se compra. Para isso tem servido a desindustrialização do País, sob aplauso dos "patriotas".

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mais um capítulo amazônico

Durante a sessão de abertura do Encontro anual do Ano Acadêmico Paulo Freire, pelo Núcleo de Estudos de Administração e Pensamento Social - ABRAS/UFF, será instalado o Capítulo Amazônia, integrado por

Hora do pega pra...

Por mais que o Presidente e o Relator da CPI da covid-19 desejem e mesmo tentem, difícil será manter a tranquilidade, quando sabemos que a marca de 500 mil cadáveres se aproxima. Nem todos têm consciê

Pensamento não morre

Há vinte e quatro anos, em outro 02 de maio, deixava-nos Paulo Freire. Doze anos depois, foi embora Augusto Boal. O pensamento e a ação de ambos, dignificantes e justificativas da nem sempre provada s