Ansiedade e anseios


É no Brasil que se registra o maior índice de ansiosos, segundo recente publicação. Há perto de 19 milhões de pessoas portadoras desse mal, agravado com a pandemia. Correspondem a pouco mais de 9% da população. Não é só a covid-19, porém, a agravante. A frustração na busca de seus objetivos, a impossibilidade de satisfazer justos anseios respondem, de ordinário, por boa parte desses números. Em tempos de crise e testemunhas da indiferença, quando não da cumplicidade de muitos, em relação ao mal agravante, maior é uma – a ansiedade -, enquanto menor é a satisfação dos anseios.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mercado

Oferta e procura se encontram. Ao final, chegam ao objetivo buscado: o preço. Simples assim, diria o obediente general Pazuello. Atento a isso que se considera a principal lei de um ser etéreo, invisí

O coringa desastrado (?)

Migrante ministerial, o réu confesso Ônix Lorenzoni troca de pasta como quem troca de roupa. Perece certo ministro da ditadura, pau para toda obra. Com uma vantagem sobre o pretenso candidato ao gover