Alívio

Mal confirmada pela Associated Press, a eleição de Joe Biden para a Presidência da poderosa nação fundada pelos passageiros da Mayflower foi saudada pelos chefes de governo da Europa e de outros continentes. Mesmo os líderes que faz pouco tempo toleravam ou aplaudiam as insanidades bem-calculadas de Donald Trump não conseguiram esconder o alívio pela derrota do republicano. Mais bem informados que nós, pobres espectadores da cena política internacional, Emmanuel Macron (França), Ângela Merkeln (Aledmanha), Giuseppe Conti (Itália), Pedro Sanchéz (Espanha), Alberto Fernandéz (Argentina), Justin Trudeau (Canadá), Katterina Sakellareropolou (Grécia) já cumprimentaram o democrata e a primeira vice-Presidente mulher eleita nos Estados Unidos da América do Norte. Talvez na cabeça de muitas lideranças coubesse a hipótese de Trump, que confessou não saber perder, acionar o botão vermelho.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O assediador Pedro Guimarães, digno representante das forças que se instalaram no poder, depois do golpe contra Dilma Rousseff, não deixou por menos. Mesmo que, para obter benefício ilegal e imoral,

Calou mal e pode ser um sinal de alerta a leitura do pedido de criação da CPI do MEC , no Senado. Presidente da Casa, o governists Rodrigo Pacheco anunciou o resultado de sua influência no processo:

Visitante habitual desta nau está intrigado sobre o noticiário da varíola do macaco. Argumenta ele que no Brasil há numerosas espécies desses animais, nem todas existentes em outras regiões do Mundo.