Adultério ou solidão?

Soube pelo interessante programa sabatino Partiu, Amazonas!, da Rede Amazônica, de curiosa e romântica relação entre um papagaio e uma arara. O casal é uma das atrações da Reserva da comunidade do Tumbira, no rio Negro. Dizem os que entendem de araras que essa ave não abandona seu par, por toda a vida. Nada sei a respeito da viuvez delas. Sei, porque vi, que o louro deve ter boa conversa. Não sei, porém, se se trata de um caso de solidão ou de simples adultério. Imagino, porém, que se a tão estranho casal for possível a procriação, é grande a probabilidade de sua cria nascer vestida à moda do dono da Havan. As cores dos pássaros o dizem.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

À tripa forra

Romero Brito, artista plástico residente em Miami, e Eri Johnson, ator, encheram o bucho (para usar a linguagem corrente no local), no almoço das mães, no Palácio Alvorada. Desde o alvorecer, carne as

Adiamento

A live de lançamento do livro O Festival da Canção de Parintins, narrativas dos compositores: História, Memória e Identidades (1985-2021), foi adiada. Não foi, nem será realizada hoje, 8 de maio. Logo