A verdade impor-se-á

A mesóclise tão ao gosto de Michel Temer casa bem com a sentença assaz proferida, quase nunca praticada pelo Presidente Jair Bolsonaro. Do jeito como as coisas andam, pouco a pouco vamos nos aproximando da realidade dos fatos que muitos negam, quase sempre com o cenho cerrado e aparente indignação. Se esta é expressão própria dos indignos, aos outros o cenho deveria corresponder à dignidade de que são portadores. Isso vem pouco ao caso, agora. O desvendamento das façanhas de Fabrício Queiroz e seus parceiros, acobertadas pelas asas de toda uma coorte de anjos parece mostrar apenas a ponta de um iceberg prestes a desmoronar e engrossar as águas que levam a mares nunca dantes navegados. Nem imaginados. Imagino quanto os cineastas recebem, de graça, o roteiro e a matéria de que se ocuparão nos próximos meses. Material é o que não falta, embora dificuldades econômicas talvez sejam enfrentadas, tantos os lugares, tanta a variedade de acontecimentos, tantos os protagonistas envolvidos. Mas que dará um ou vários filmes, quem duvida? Nosso primeiro Óscar de melhor filme estangeiro pode estar a caminho...

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sobrecarga de trabalho

Imagino a sobrecarga de trabalho a que serão submetidos os servidores do Ministério das Relações Exteriores. Mais avancem as investigações da CPI da covid-19, mais será necessário reter passaportes. N

Confusão tola

As novas tecnologias da informação que na percepção de Marshall Mac-Luhan transformaram o mundo em uma aldeia global, nem sempre têm sido vistas com a seriedade necessária. Talvez aí esteja uma das ra

Policialesco

Quem ainda tenha dúvida sobre a transformação do Estado democrático de Direito em um Estado policial, leia com atenção noticiário sobre as irregularidades atribuídas ao ex-reitor da UFSC, professor Lu