A quem serve?


Está por ser respondida a pergunta relativa à dispensa de identificação sigilosa de armas de fogo e munições, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ao que sabem todos os especialistas, isso dificulta se não impede, o rastreamento de armas e facilita a formação de verdadeiros arsenais do crime organizado. As milícias aí incluídas. Mais ainda, inquieta a retirada do Exército do monitoramento das armas e munições. Quais os beneficiários dessa liberalidade e respectivo cerceamento da ação do setor fardado de nosso serviço público?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ser velho no Canadá

Há sociedade em que se pensa mudar a natureza das coisas dando-lhes outros nomes. No Brasil, por exemplo, pensa-se estar melhorando a vida dos velhos chamando-os de idosos ou à faixa etária por eles o

Menos mal

Continuará a chamar-se Praça Nestor Nascimento o logradouro da Praça 14. Houve recuo dos promotores de mais uma das muitas ignomínias que têm vitimado segmentos sociais desfavorecidos. No caso específ

Mercado

Oferta e procura se encontram. Ao final, chegam ao objetivo buscado: o preço. Simples assim, diria o obediente general Pazuello. Atento a isso que se considera a principal lei de um ser etéreo, invisí