A palavra

Em tempos de submissão dos interesses gerais aos interesses (se não à voracidade) dos particulares, pode-se suspeitar que o problema do transporte de massa (os ônibus, especificamente) é carta fora do baralho. Talvez isso possa ser explicado pelo adjetivo coletivo. Ela pode causar rejeições, pelo que significa. Enquanto não se sabe a quantas anda a investigação das atividades, negócios e funcionamento do sistema de transportes coletivos de Manaus, uma coisa é certa: os usuários continuam explorados e sacrificados, enquanto mais e mais enriquecem os proprietários de ônibus.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Baralho

As cartas estão na mesa. Foram conferidas e embaralhadas. Chegada a hora da partilha, a distribuição dentre os jogadores sem o que não há jogo, dá-se por falta de um jogador. Dependendo da modalidade

Tambor cheio

Fabrício Queiroz (aquele melhor amigo encontrado em Atibaia) avisou: minha metralhadora está cheia. Mais claro o amigo número 1 não poderia ser, quanto às intenções. Dúvidas restam apenas quanto à ord

Repondo a verdade

A necessidade de uma reforma administrativa parece-me indiscutível, mas por motivos e com finalidades absolutamente contrários aos que vêm propalando governo, congressistas e patrões. Com o coro engro