A História e seus acidentes

Testemunhar os fatos não basta à compreensão da História. Observar os fatos e encontrar neles certas coincidências, certa causalidade, certa conexão e até mesmo alguns acidentes ajuda a compreender, pelo menos parcialmente, a trajetória dos povos.. Há de haver razões profundas ainda não devidamente identificadas e interpretadas, no triste período de que somos, como sempre, agentes e pacientes. Tal sentimento, suponho, é alimentado em muitas outras partes do Mundo. Conquistas duramente alcançadas são postas a baixo, não importa o sacrifício de vidas que se empenharam em conquistá-las. Proposital e toscamente, valores fundados na trilogia consagrada pela Revolução Burguesa de 1789 são postos de lado, fazendo emergir, não se sabe exatamente de onde, inocultável desejo de morte. De matar - será mais bem dito. Só isso poderia explicar a conduta de muitos dos dirigentes atuais em vários países, confiantes em que o vírus coroado fará o trabalho que sua própria consciência manda e o coração abriga. Antes seja acidente. Se, ceifadas as previsíveis 200 mil vidas, com o vírus forem imobilizados os vermes de toda espécie que nos fazem acidentados, ainda restará a esperança do soerguimento.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pensamento e Arte na Amazônia

Começam hoje, a partir de Manaus, os trabalhos do I Encontro Internacional da rede ABRAS, realizado em concomitância com o XII Encontro de Administração e Pensamento Social Brasileiro e IX Encuentro d

Uma semana bastaria

Dizem os livros sagrados que o Universo foi criado em sete dias. Raros os objetivos alcançados em tão curto período de tempo, ainda mais se dependentes do esforço de humanos. Os deuses jamais serão al

Tragédia anunciada

Ao fim do primeiro dia de trabalho da CPI da Covid-19, a colheita dos senadores já traz resultados que seriam surpreendentes, se não atribuíveis a quem os produz. A Comissão recebeu uma carta firmada