A guerra de cada um


A pandemia tem ensinado muita coisa. A primeira delas, que a vida humana não é valorizada por todos da mesma forma. A outra diz respeito ao conceito que dela fazem as diversas categorias e profissionais envolvidos. O pessoal de saúde mostra que o contrário da vida é a morte, por isso, trata de curar os infectados, às vezes comprometendo sua própria vida. Já o Presidente daRrepública entende estarmos “...em guerra para o Brasil não virar uma Venezuela, país que é governado pela esquerda. A gente vai vencer essa guerra, o Brasil não vai pela esquerda, não vai virar Venezuela”. Na guerra, como se sabe, a morte – desde que não seja a nossa – é o objetivo buscado.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Dinheiro enfezado

Cenhos cerrados, aparência indignada são expedientes conhecidos. Nem mesmo a cueca substituindo as pochetes e capangas (lembram-se delas?) é inédita. Mas criatividade não falta aos nossos políticos. P

Perverso roteiro

Promessas vãs. Indignação tradutora de hipocrisia. Aposta na ignorância do eleitor. Simulação de estar chegando agora. Chororô. Inoperância atribuída aos poucos recursos disponíveis. Mais do mesmo, às

Lições da vida

Desigualdade, taxação de grandes fortunas, inflação parecem palavras canceladas dos dicionários. Os especialistas e os curiosos – esses, então...! – raramente as mencionam em suas lições de rastejante

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.