A cor do vírus

Recente live promovida pela Sociedade Brasileira de Sociologia chamou a atenção para um equívoco relacionado à covid-19. Refiro-me à atribuição do qualificativo democrático à doença causada pelo novo coronavírus. Tornou-se hábito dizer da pandemia que ela atinge todos, em qualquer lugar, sem discriminação de riqueza, cor, posição social etc. Quase todos esquecem das consequências da covid-19, claramente diferenciadas, de acordo com a condição social dos que infeccionados. Coordenado pelo Presidente da SBS, Jacob Lima (UFSCar), o encontro virtual contou com a participação de Paula Barreto (UFBA) e Paulo Sérgio Neves (UFABC e UFS). Contrariando a ingênua esperança de que tudo ficará melhor pós-pandemia, a mesa foi unânime em afirmar que "a pandemia radicaliza certos aspectos da desigualdade". Dita por Paulo Neves, a frase é bem uma síntese dotada de grande simbolismo: Aqui no Brasil, até vírus tem cor". Referia-se ele à vulnerabilidade dos negros e indígenas, em relação aos outros grupos étnicos afetados pela doença.


0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Justiça e veracidade

Foi preciso o Presidente Jair Bolsonaro decretar o fim da corrupção, para o conhecido personagem Justo Veríssimo, de Chico Anísio ser lembrado com maior frequência. Outro Chico, Rodrigues e vice-líder

Os barões da pandemia

A cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) desviou a atenção de todos, ocultando problemas graves de que o esconderijo do dinheiro do parlamentar é apenas um exemplo. A aproximação de supostos moral

Pra quê humoristas?

Pra que humoristas? A realidade política brasileira, de tão surreal, dispensa criadores de piadas. Diariamente, chegam prontas as anedotas que aliviam os sacrifícios impostos (1) à população. Como di

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.