A aposta

O governo do Estado anunciou a adição de cerca de 300 leitos na rede de hospitais que atendem aos pacientes da covid-19. Também a reserva dos leitos do Pronto Socorro 28 de agosto aos portadores do mal. A isso se pode chamar correr atrás do prejuízo. Não que o prejuízo deva atrair pessoas (governos, menos ainda), mas que a corrida atrás do prejuízo, neste caso, assemelha-se a correr atrás do ladrão que nos bateu a carteira. Tudo, resultado da aposta feita pelas lideranças comerciais do Estado, com o doce e pressuroso constrangimento das autoridades que lhes deram ouvidos e lhes satisfizeram o egoísmo. Também os pobres de direita estiveram nas ruas, aplaudindo os que lhes sugam sangue, suor e lágrimas...

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Amazônia sendo devastada, o Presidente vendendo gato por lebre no exterior e o vice-Presidente, investido das funções de xerife da Amazônia, só agora soube da devastação. Do círculo de ferro das fak

Segue em marcha batida o processo que tentará impedir a participação do Presidente e excluir o até agora imbatível ex-Presidente Lula das eleições de 2022. Os media já noticiam o interesse do centrão

Sinto envelhecer, quando: o casamento, no passado formador de famílias, passou a ser um organizador de quadrilhas; o desvio de dinheiro púbico era chamado desfalque, não comissionamento; o patriota e