A aposta

O governo do Estado anunciou a adição de cerca de 300 leitos na rede de hospitais que atendem aos pacientes da covid-19. Também a reserva dos leitos do Pronto Socorro 28 de agosto aos portadores do mal. A isso se pode chamar correr atrás do prejuízo. Não que o prejuízo deva atrair pessoas (governos, menos ainda), mas que a corrida atrás do prejuízo, neste caso, assemelha-se a correr atrás do ladrão que nos bateu a carteira. Tudo, resultado da aposta feita pelas lideranças comerciais do Estado, com o doce e pressuroso constrangimento das autoridades que lhes deram ouvidos e lhes satisfizeram o egoísmo. Também os pobres de direita estiveram nas ruas, aplaudindo os que lhes sugam sangue, suor e lágrimas...

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Quadradismo

A Terra é redonda, embora Osmar seja quadradíssimo. Pelo menos, no pensamento(?) e na conduta. Seus seguidores e companheiros de ideais, de que Paulo Zanotto é talvez o exemplo emblemático, devem ador

Motociata e negócio

Passeio de motocicletas com placas encobertas podem ser mais que motociatas. A mais recente, porque considerá-la a última é tolice, custou R$ 1,2 milhão aos contribuintes. O nome da aglomeração motori

Frases 129

A mentalidade anarquista do Presidente age para destruir e desmoralizar as instituições. Dita pelo General Luís Carlos Santos Cruz, ex-Secretário de Governo da Presidência da República. Integrante do