top of page

É hoje!

O livro do editor deste blog, Nada é (nem será) mais feio, será lançado às 18:30 (Hora de Manaus), desta quinta-feira. O poema que vem abaixo tem muito a ver com o conteúdo do livro. Não está incluído nele, porém.


Por que?


Por que tenho que matá-lo

se nunca o tinha

visto antes?

Mesmo daqui não consigo

saber

qual a cor dos seus olhos

não sei como ele anda

como ri

qual a cor dos seus

cabelos

como saem as palavras

de sua boca

é grave afinada sua voz

ou ligeiramente rouca?

Ou ele é mudo?

Serão longos os seus

dedos

como os meus?

terão a força que

não tenho

além da vergonha

a impedir-me de

apertar o gatilho

a força do tiro

com que o matarei?...

Sem nunca tê-lo visto

por certo jamais o

encontrarei

sem ter com ele

trocado qualquer palavra

sem saber seu nome

o quê fazia ou fez

antes de posto na linha do tiro

que não quero

disparar

Não demora

ele estará parado

definitivamente parado

quando – ele ou eu

um dirá ao outro:

está morto!


Manaus, 01-05-2022


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

França e franceses

Mais uma vez vem da França o anúncio de novos avanços na História. Esta quinta-feira marca momento importante daquela sociedade, há mais de dois séculos sacudida pelo lema liberté, fraternité, egalité

Uso indevido

Muito do que se conhece dos povos mais antigos é devido à tradição oral e a outras formas de registro da realidade de então. Avulta nesse acúmulo e transmissão de conhecimentos a obra de escritores, f

Terei razão - ou não

Imagino-me general reformado, cuja atividade principal é ler os jornalões, quando não estou frente à televisão, clicando nervosamente o teclado do controle remoto. Entre uma espiada mais demorada e ou

Comments


bottom of page